Doçaria Tradicional Portuguesa

go site Olá pessoal!!!

write my position paper for me A doçaria portuguesa tem grande parte da sua origem nos conventos e mosteiros, no século XV, e foi  sobretudo nos conventos de freiras que essa arte se desenvolveu devido às disponibilidades de meios e de tempo. Inicialmente os doces eram essencialmente feitos à base de mel; depois da descoberta do Brasil, generalizou-se o uso do açúcar que permitiu a descoberta de novos paladares e novas receitas. Além disso, a doçaria conventual está caracterizada pelo uso abundante de gemas, uma vez que as claras eram usadas para a confecção de hóstias, para manterem seus hábitos (vestuário das religiosas) sempre engomados, e para a clarificação dos vinhos.

http://hfcmm.org/news.php?q=ollu-portal Doçaria-Conventual

http://hstrebatestoronto.com/?p=instant-essay-writer

source link Com o passar dos séculos e principalmente quando foi decretada a extinção das Ordens Religiosas em Portugal, a venda dos doces conventuais foi uma das formas encontradas para minimizar a situação financeira das freiras e monges, e aos poucos, as técnicas e segredos da confecção dos doces foi passando das freiras para as mulheres com quem tinham um contato próximo.

blank Os nomes atribuídos aos doces conventuais estão, em grande parte, relacionados com a vida conventual ou a fé católica, como por exemplo: Barriga de Freira, Fatias dos Anjos, Pão de Ló, Queijinhos do Céu, Fatias de Bispo, entre muitos outros.

doctoral thesis in philosophy Os doces também tem variações de acordo com a região de origem e muitos contem frutos secos, principalmente amêndoas. Entre os doces mais populares, há os ovos-moles de Aveiro, os pastéis de nata de Lisboa (incluindo os famosos pastéis de Belém, que já falamos aqui), as queijadinhas de Sintra, os pastéis de Tentúgal, o pudim abade de Priscos, as tigeladas de Abrantes, entre outras especialidades mais ou menos conhecidas. Quase todas as regiões e cidades têm o seu doce típico.

IMG_3961

http://mail.dynamo.church/robots.txt 1. Pudim Abade de Priscos; 2. Ovos Moles de Aveiro; 3. Pastéis de Nata; 4. Queijadinhas de Amêndoa; 5. Tijeladas; 6. Travesseiros.

doctoral dissertation help your Ficaram com água na boca???

write an essay fast bjinhos

http://ourkss.com/essays-against-gay-marriage/ essays against gay marriage Texto produzido por Lívia Souza

sports research papers  

http://cantat.amu.edu.pl/?music-to-help-do-homework Leia também:

http://eaglesviewinc.org/master-thesis-in-tefl/ master thesis in tefl Portugal: a terra do Bacalhau

Pastel de Belém ou Pastel de Nata?

Coisas e situações que me fazem morar em Portugal #4

Um comentário sobre “Doçaria Tradicional Portuguesa

  1. Pingback: Pratos típicos no Natal dos Portugueses!!! | Nick na Europa

  2. Pingback: Comidas Criativas com Pão | Nick na Europa

  3. Pingback: Comidas Criativas com Oreo | Nick na Europa

  4. Pingback: O que não à mesa dos Portugueses??? | Nick na Europa

  5. Pingback: O que não falta à mesa dos Portugueses?!?! | Nick na Europa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *